LITERATURA DE CORDEL
Leia e entenda o porquê do porquê e o que fazer para desfazer o que foi feito. Lançamento em breve!
Dedicado ao projeto Defeso da Caatinga.

“Dizem que Nosso Senhor
Na feitura do Universo,
Abriu seu grande bornal
Pegou um galho disperso
Riscou um mote sem tema
No sertão fez um poema,
“Caatinga”, o melhor verso.

Fez tudo aqui direitinho
Cada ser com sua missão…
Cardeiro que flora na seca,
Tatu-peba, arador do chão.
Papagaio, ema, besouro,
Concriz, casaca de couro,
Cobra, timbu e cancão.” (Trecho)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s